Amador ...que ou o que ama ...que ou quem se dedica a uma arte ou um ofício por gosto ou curiosidade, não profissional ...que ou aquele que ainda não domina a actividade a que se dedicou, revelando-se inábil, incompetente
Quinta-feira, 21 de Julho de 2005
Camarinhas
Corema.jpg foto http://www.horta.uac.pt A camarinha (Corema album) ou camarinheira é um arbusto da família das Empetraceae, é endémico em Portugal. Frequente em sistemas dunares ou em matas baixas dos pinheirais. Produz um fruto comestível e a sua rama liberta um cheiro semelhante ao mel. É outro arbusto que poderia ser adaptado como ornamental, mas muito pouco visto sem ser no seu estado natural. Existe uma cantiga popular antiga que lhe faz honra, e fiquei com interesse em saber se o Senhor da Pedra existe, e se existe se ainda existem por lá camarinhas. Fostes ao Senhor da Pedra Minha rica Mariquinhas... Nem por isso me trouxestes Um ramo de camarinhas. Hei-de ir ao Senhor da Pedra Para colher as camarinhas... Mas, meu amor, é de lá Já mas tinha apanhadinhas. Fui ao mar às camarinhas E cacei um camarão... (coro) Ai sim, camarinha, ai sim! Ai sim, camarinha, ai não! Ai sim, camarinha, ai sim! Camarinha, ai sim! Camarinha, ai não

Famílias:

publicado por Filipe às 11:45
link do post | favorito

De Anónimo a 3 de Novembro de 2007 às 17:57
De J. Pinho e Costa - O Senhor da Pedra existe, sim. Fica na linda praia de Miramar, freguesia de Gulpilhares, concelho de Gaia. Tem uma capelinha junto ao mar, muito bonita, que merece ser visitada. Ainda se realiza a sua romaria, todos os anos, no domingo anterior à festividade do Corpo de Deus. Quanto às camarinhas, é de facto uma espécie endémica do litoral norte. Embora a condenável proliferação urbanística em zonas ambientalmente necessitadas de protecção e o acumular irresponsável de lixo nas dunas do litoral a sul do Douro tenham sido um rude golpe para a sobrevivência dessa tão formosa como saborosa espécie, ainda é possível encontrá-la, procurando com alguma paciência, nas zonas intermédias entre as dunas e o pinhal, desde Esmoriz (Ovar) a S. Jacinto (Aveiro) , especialmente aqui, na área protegida. Frutifica no Verão e apresenta-se suficientemente madura e saborosa em Agosto.



Comentar:
De
 
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres



Copiar caracteres

 



mais sobre mim
pesquisar
 
Junho 2006
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

11
12
13
14
15
17

18
19
20
21
22
23
24

25
26
28


posts recentes

Papoila da califórnia

Couve rábano

Brincos de princesa

Amoreira branca

Remodulação

Alteração

Linaria Ricardoi

Goiaba

Zambujeiro

Camarinhas

arquivos

Junho 2006

Maio 2006

Março 2006

Setembro 2005

Julho 2005

Junho 2005

Maio 2005

Abril 2005

Março 2005

Fevereiro 2005

Famílias

agavaceae

annonaceae

bombaceae

cruciferae

empetraceae

moraceae

myrtaceae

oleaceae

onagraceae

papaveraceae

rhamnaceae

rosaceae

rutaceae

scrophulariacea

solanaceae

umbeliferae

todas as tags

links
Fazer olhinhos
blogs SAPO
subscrever feeds