Amador ...que ou o que ama ...que ou quem se dedica a uma arte ou um ofício por gosto ou curiosidade, não profissional ...que ou aquele que ainda não domina a actividade a que se dedicou, revelando-se inábil, incompetente
Sexta-feira, 25 de Fevereiro de 2005
Desconhecido
Encontrei este poema no meu arquivo e desconheço o autor , alguém sabe?

Dêem asas ao sonho e voz às gentes.
Repovoe-se a vila abandonada
e emprenhe-se a terra de sementes.
Plantem-se sebes de urzes e de jasmim
dividindo imaginários lamaçais,
faça-se tudo o possível e mesmo assim
se necessário faça-se mais,
para dar água ao deserto e sol à eira
mobilizando a esperança por decreto
se não houver então outra maneira.

Invente-se a forma mais expedita
de deixar escrita a fogo a tradição
de como criar gado e fazer queijo,
retirar o mel e fazer vinho,
jogar o chinquilho e cardar lã,
bordar o lenço a ouro e tecer linho,
de guardar o cheiro intenso da maçã.

Se preciso for, chamem-se os homens
que vivem p'ra fazer viver o sonho,
se preciso for gritar então que eu grite
até que a voz me falhe e eu fique rouco,
se preciso for voar, que cresçam asas,
e se loucura é isto que seja louco.


publicado por Filipe às 15:33
link do post | comentar | favorito
|

2 comentários:
De Anónimo a 28 de Fevereiro de 2005 às 21:27
Obrigado Manuela, já fazia parte do teu arquivo?Filipe
(http://amador.blogs.sapo.pt/)
(mailto:)


De Anónimo a 27 de Fevereiro de 2005 às 16:24
Olá.
É de Luís Filipe Duarte (do livro Por dez reis de mel coado, 2000)
manuela
(http://dias-com-arvores.blogspot.com/)
(mailto:)


Comentar post

mais sobre mim
pesquisar
 
Junho 2006
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

11
12
13
14
15
17

18
19
20
21
22
23
24

25
26
28


posts recentes

Papoila da califórnia

Couve rábano

Brincos de princesa

Amoreira branca

Remodulação

Alteração

Linaria Ricardoi

Goiaba

Zambujeiro

Camarinhas

arquivos

Junho 2006

Maio 2006

Março 2006

Setembro 2005

Julho 2005

Junho 2005

Maio 2005

Abril 2005

Março 2005

Fevereiro 2005

Famílias

agavaceae

annonaceae

bombaceae

cruciferae

empetraceae

moraceae

myrtaceae

oleaceae

onagraceae

papaveraceae

rhamnaceae

rosaceae

rutaceae

scrophulariacea

solanaceae

umbeliferae

todas as tags

links
Fazer olhinhos
blogs SAPO
subscrever feeds